COLUNA 4


 Hey guyss lol
 Antes de tudo, eu gostaria de falar sobre minha última postagem. Bom, sinto muito se ofendi alguém ou se a coluna foi assim tão chata para receber apenas um comentário, eu realmente não tive a intenção de fazer nenhuma dessas coisas. Vocês  tem todo o direito de opinar sobre o que é certo ou errado do ponto de vista de vocês, mas acho que devemos manter o respeito e lembrar que, quando eu escrevo aqui, não estou mentindo ou inventando algo, e sim compartilhando meu conhecimento com vocês. Eu nunca disse que estava certa em tudo.
  Masss, vamos falar sobre o assunto de hoje…MARCA TEXTOS COM CHEIRO DE FRUTA!
Cri
Cri
Cri
 Ok, mentira, mentira…ou será que não? Estou aqui para falar sobre: COISAS IRRITANTES SOBRE OS SERES HUMANOS ACÉFALOS. Ok Anne, você esqueceu de tomar seus remédios, não é mesmo? Não, gafanhoto san, logo você irá entender.
  Se não é um vizinho, é uma tia, um amigo, professor, ou até mesmo a bitch da sua escola, mas o fato é que sempre existirá um ser humano com cérebro de origem duvidosa ou falta do mesmo para te irritar das mais diversas maneiras. Não está lembrando de nenhuma ocasião? Então me deixe refrescar a sua memória;
  Aqui está você, com preocupações da escola, fics para ler e escrever, uma nova espinha na ponta do nariz que te faz parecer o Rudolph e mais dez mil problemas, sentado em um canto e sem incomodar o mundo alheio, quando alguém chega e comenta “ Hey, Fulano, você está com uma espinha enorme na ponta do nariz.” Nesse momento, seus músculos se contraem, os dentes se cerram, os olhos se estreitam e tudo o que você gostaria de responder é “ Ah, é mesmo? Eu nem tinha reparado. Sabe como é, com esse *preenchacomalgoquenãogostanapessoa*, fica difícil reparar em alguma outra coisa”. Mas é claro que tudo que você responde é “ Ok “, ou, no caso da colunista simpaticíssima de vocês, “ Vá a merda”.
 Lembrou?
  É…pois é, trágico.
 “ A Anne, tudo bem, isso acontece e não me irrita”. Ok, ok…segunda situação que a Annelise lembra, porque ela gosta de falar na terceira pessoa;

 Você está cantarolando baixinho uma música junto ao seu IPod, MP3, espelho mágico, gênio que você roubou do Aladin ou qualquer outro aparelho que emitaondas sonoras, quando alguém vem e diz “ Nossa, amo essa música, posso escutar com você?” e tudo que lhe resta é responder um “ Claro”, imaginando que seria ótimo curtir aquilo com mais alguém. É aí que o problema começa. Na metade a pessoa muda a faixa e não fica mais do que o primeiro refrão sem a trocar. Como uma pessoa delicada e amorosa, recomendo que você leve essa criatura até um lindo precipício e deixe ela “cair”.
 HÁ! Agora você lembrou!
  O que se passa na mente dessas pessoas? Veja sexta Globo repórter.
 ~~~ Pois é meine lieben, só postarei a continuação dessa coluna se tiver comentários. ~~~
MUWAHAHAHAHA…gof…cof…sermafazbempratosse
  Deixem sugestões de assuntos para as próximas colunas, compartilhem suas experiências de quase homicídio com a Anne e deixe uma pessoa com sérios problemas mentais feliz!
  Millionen Küsse…Anne


3 comentários:

Cindy Freire disse... [Responder comentário]

oiieee flor amando muito as suas colunas são perfeitas,kkkk, acho que eu mais me diverto que aprendo, ou ao contrario,kkk
Bjooo

Dehbi Barbosa disse... [Responder comentário]

HAHAHA Amei sua coluna! A passada tbm foi mto boa só nao comentei por nao ter nada a acrescentar! Mas essa eu me lembro de quando eu fico canto baixinho na aula ai um sujeito cof*muitodoidiota*cof fica me apurrinhando falando ''ui para de cantar ta atrapalhando'' e pior que nem atençao ele presta na aula, dá vontade de dá uma voadora no sujeito!
Mas eu me divirto mto lendo as suas colunas!!
xx

Bruna Barenco disse... [Responder comentário]

As duas situações me irritam, e no caso da música outro exemplo: você está cantarolando qualquer música, então chega um ser humano que acha que faz parte do elenco de Glee e começa a cantar também. < isso me irrita profundamente, porque sempre que acontece é nas melhores partes da música, e você até desiste de cantar e vem a pessoa "ah, parou de cantar por que?" É um absurdo...
Enfim, amo suas colunas e quero (preciso) da continuação!

Postar um comentário